Achei Na Lista - Guia Online para encontrar os melhores negócios de forma atualizada, rápida e simples

Achei Na Lista

Simone winck no Deserto do Atacama, no Chile.

A nossa Cliente, a Engenheira Simone Winck fez uma viagem em Agosto para o deserto do Atacama no Chile, e gentilmente compartilhou conosco essa experiencia iluminada na vida dela, pois adora viajar. Veja a matéria e aproveite juntinho dela as maravilhas desse pedacinho do planeta!

Por Alexandra Kuhn dia em Entretenimento

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Sobre a viagem que fiz agora em agosto.

Adoro viajar. É um presente que me dou sempre que possível.  Viajo de uma maneira barata para poder viajar mais. Normalmente compramos as passagens pelo site melhores destinos, ele manda promoções de ofertas para determinadas datas.https://www.melhoresdestinos.com.br/

A algum tempo vi fotos do deserto do Atacama, no chile, até pensei em ir de carro, mas isto exigiria um outro planejamento bem mais complexo.

Em janeiro meu filho mais velho me avisou que para agosto teriam passagens bem em conta de Porto Alegre para Santiago do Chile.  Ainda conseguimos passagens do tipo duas em uma, ou seja, dois destinos pelo mesmo valor. No caso Buenos Aires na Argentina e Santiago do Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

A nossa viagem foi bem corrida, no primeiro dia voamos de Porto Alegre até Buenos Aires, nos hospedamos bem no centro, mas o hotelzinho não é lá essas coisas, booking. Mas bem baratinho.

Ficamos com a segunda opção,  conseguimos passagens bem em conta, claro que nos horários da madrugada.

Para ir de Santiago até San Pedro do Atacama tínhamos duas opções,  ir de ônibus,  24hrs de viagem, ou de avião,  2hrs, com destino  a Calama.

Calama é uma cidade bem grande no meio do deserto, não chegamos a entrar na mesma, mas, um uber nos disse, a cidade é feia de mais, parece que caiu uma bomba atômica nela. O aeroporto existe, pois o deserto é muito rico em cobre. É por lá que escoa a produção.  É um aeroporto super protegido, eles têm medo de terrorismo. De lá pegamos uma topique que faz o transfer até San Pedro do Atacama.

No primeiro dia em Buenos Aires fizemos um passeio a pé,  que é o melhor jeito de conhecer o centro da capital Argentina,  fomos ao mercado San Telmo, com antiguidades e guloseimas.  Demos uma passada na casa Rosada, em Puerto Madeiro, obelisco e avenida 9 de Júlio, que é a maior avenida em largura do mundo, 18m.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Telhados pontudos*

Segundo dia fomos cedo para Santiago do Chile, a cidade é maravilhosa. A arquitetura bem peculiar com seus telhados pontuados e bem aproveitados. Almoçamos no mercado Central, onde servem peixes e lagostas por um preço bem em conta.

Ficamos num hostel, parron de colores, muito bom e bem em conta.

Conhecemos o cerro San Cristobam,  de onde se tem uma vista maravilhosa das montanhas e da cidade, uma pena que a mesma, esteja muito poluída, chega a ter uma nuvem por cima.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Como não se pode ir a Santiago do Chile sem ver a neve, fomos no outro dia que ficamos lá ao Valle Nevado. Mesmo sendo, em dez anos, o ano que menos nevou, foi muito lindo, fiz até  aula de esqui. Para chegar lá o melhor é pegar uma excursão de um dia, existem várias.  As mesmas alugam até as roupas e equipamentos para neve.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

E finalmente o dia de conhecer o deserto do Atacama. Como falei no início pegamos um voo de Santiago do Chile para calama e de lá para San Pedro do Atacama.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

O deserto é diferente de tudo que já tinha visto. As coisas lá são bem difíceis,  a altitude mais o clima de deserto deixam o corpo bem desgastado, sem falar nas temperaturas extremas. De manhã e a noite temperaturas abaixo de zero, e de meio dia 40 graus.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

A cidade é bem pequena e pobre. A comida é muito cara. Como nós ficamos hospedados em uma casa Airbnb pudemos fazer, cozinhar muitas vezes, nossa própria comida.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile. 

É uma alternativa bem legal de hospedagem, pois além de economizar a gente conhece os hábitos locais. Neste primeiro dia de deserto descansamos da viagem, compramos mantimentos e nos preparamos para os passeios, dia de reconhecimento,hahaha.

Detalhes do tipo de construções da cidade, as casas em sua grande maioria são de barro com cobertura de barro com palha, os forros são normalmente de palha também. 

De qualquer ponto da Vila se  observa vulcões,  são nove no total, mas o mais  encantador na minha opinião é o da foto, Licancabur. Algumas agências de turismo oferecem o passeio de escalada do mesmo. Alguns ainda são vulcões ativos. A vila toda não é pavimentada, tudo barro seco e vermelho.  Tem feiras de produtores locais onde se pode comprar produtos alimentícios por preços melhores. Detalhes da casinha que ficamos hospedados pelo Airbnb.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

No segundo dia de deserto fizemos na parte da manhã o passeio para as termas de Puritana. A sensação é única, imagina tirar a roupa num frio de dois graus e mergulhar numa aguinha quentinha de 28 graus. São sete piscinas naturais. Tem que levar lanche e muita água pois lá não tem. Fizemos estes passeios contratando pela internet no site do brasil para o mundo. Depois descobrimos que contratando lá poderia se ter economizado, bom paciência.  Seguem as fotos das termas. Elas ficam a uns 40km da vila.

À tarde fomos fazer o passeio à laguna Cejar.  Andasse uns 20km de estrada bem ruim deserto a dentro e eis que surgem 3 lagoas de águas limpas, de água bem gelada e de coloração verde. Detalhe é que como são muito salgadas a gente flutua.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

No mesmo passeio paramos para as fotos nos ojos de Los solares e fomos ver o por do sol na lagoa Tembequiche.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

 Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

E assim foi a viagem da Engenheira Simone Winck e seu Filho ao Deserto do Atacama no Chile!

Parabéns e obrigada por compartilhar com nós do acheinalista.com e nossos usuários, essa experiência incrível que tiveram!

Simone winck no Deserto do  Atacama, no Chile.

 Como Chegar: Engenheira Simone Winck

 

AVISO

Estamos com esse espaço aberto a todos clientes e amigos que queiram compartilhar suas experiências de viagens com nossos usuários do site Achei na Lista.

Entrem em contato e nos mandem material com fotos e informações que publicamos a materia com maior carinho!

whats. (51) 9.8062.5360 

 

 

Deixe seu comentário aqui:

Olá, deixe seu comentário para Simone winck no Deserto do Atacama, no Chile.

Enviando Comentário Fechar :/
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!